A palavra estratégia tem uma importância fundamental na nossa vida, sobretudo quando se trata de negócios e empreendedorismo. A estratégia sempre denota uma ação frente a algo, por isso nossa facilidade de pensarmos em termos de estratégia: como devemos nos portar em uma certa situação, como podemos evitar determinados problemas, como podemos melhorar nosso desempenho…

O que muitas vezes deixamos passar é uma pergunta mais primordial, uma pergunta anterior à ação que chega a ser quase uma pergunta filosófica…

Imagem relacionada

Por onde começamos?

A resposta a essa pergunta pode nos levar a um profundo desânimo em empreender. Quando percebemos que nossa situação atual está muito distante daquilo que desejamos vir a ser, nos deixamos levar pelo pessimismo. Esta eu acredito que seja uma das maiores dores de quem quer empreender em algo que realmente faça sentido na sua vida ou que já esteja atuando em algo que tem uma paixão muito grande.

Durante muito tempo essa foi uma das grandes dores para mim, porque nada parecia fazer sentido ou era grande demais para tudo que eu poderia entregar para o mundo. O resultado disso eram muitas frustrações e muita angústia, acumulando cada dia mais. Talvez você se identifique com esse estado de espírito. Talvez esteja até mesmo enfrentando essa situação agora mesmo.

Eu descobri que quando a gente entra nesse plano horizontal, onde ou é uma escolha ou outra, você acaba caindo num drama social. Aquele drama que você é. Quando você já quer se expressar de acordo com que você realmente ama fazer, você já está em uma situação de muita abundância, muitas oportunidades e muitas possibilidades. Você acaba tendo que escolher diante de tantas possibilidades… E quando você se depara com essa liberdade, pode encontrar dificuldades em lidar com ela. E quando você fica nessa indecisão de uma coisa ou outra, você não sai do lugar, apenas alimentando falsas verdades sobre você mesmo e construindo mais frustrações e mais angústias.

A importância da tomada de decisões

Veja bem, se o seu conflito está sendo gerado por possuir tantas possibilidades, a melhor solução é justamente diminuir o número de possibilidades.

Tome por exemplo um soldado. À frente dele existe um exército capacitado e treinado para fazer com que ele falhe na sua missão. E ele, um simples soldado, não pode simplesmente enfrentar todo o exército de uma vez. Ele deve limitar a sua zona de ação, travando um combate por vez. Essa é a única chance de vencer!

Muitas pessoas vêem dar um passo como uma restrição à própria liberdade. Mas não, não é isso. Dar um primeiro passo é exercer plenamente a própria liberdade. Uma decisão tomada livremente nunca poderá nos limitar, só irá nos impulsionar para chegarmos mais longe.

Qual é a importância de você dar esse primeiro passo? É justamente você sair desse conflito para deixar que as coisas se revelem. De repente, as coisas vão acontecer de forma bem melhor que você imaginou. A realidade é muito mais complexa do que conseguimos imaginar e, na maioria das vezes, apareceram desvios de percurso que não somos capazes de prever. Não se decidir pode te levar a perder muito tempo e energia imaginando e se preparando para cenários que nunca serão reais.  

Para mim também não é fácil tratar dessas questões, mexe com muitas dores, muitos conflitos meus… Mas esse é o meu primeiro passo em direção a algo que eu acredito. E aí é que está a grande questão: o drama que a gente constrói é achar que tem que ter sucesso, de que tem que dar certo, que aquilo é rígido, porque a gente não acredita em gradualidade. A gente não acredita em um processo. Isso que é o mais importante.

A arte de se posicionar

Começamos este texto falando sobre estratégia, certo? Toda estratégia está ligada a uma ação, a um movimento. E todo movimento, para ser executado com maestria, deve partir de uma boa posição de equilíbrio.

Voltando ao exemplo do soldado, todo ataque que ele realizar, toda investida que ele fizer, deverá ser bem planejada, treinada e coerente com a batalha como um todo. Isso é estratégia. Mas mesmo o soldado mais forte poderia falhar se estivesse encurralado, ou mal posicionado no campo de batalha. E por isso ele sempre procura posições de equilíbrio, que possam deixá-lo confortável: pode ser uma trincheira onde ele possa se esconder, ou um quartel-general onde ele possa descansar. E mais importante: essas posições de equilíbrio são o sinal (nesse caso, físico) daquilo pelo qual ele luta e defende. De tempos em tempos, ele precisa retornar para essas posições para, a partir delas, aplicar a sua estratégia.

Se posicionar não é um grande mistério, é apenas a ousadia de você colocar o seu valor na frente de algo que você acredita. Faça uma primeira escolha a partir de algo que realmente seja sua essência de valor, aquilo que vai fazer sentido para você e pegue isso, agarre isso e faça sua primeira tentativa. E então se joga na arena e deixa as coisas acontecerem no processo.

Deixe que com o tempo as coisas vão acontecendo. Com certeza as revelações vão surgir durante esse processo. Se em algum momento todas as suas tentativas falharem, é disso que você precisa se lembrar: posicionamento é a ousadia de ser quem você é. Se suas estratégias não têm dado bons frutos, talvez seja a hora de revisitar os seus valores. Não para abrir mão deles, mas para relembrá-los e pensar no melhor meio de expressá-los para quem estiver à sua volta. Não há problema nenhum em dar um passo atrás: isso é voltar às nossas posições de equilíbrio, o que nos ajuda a decidir melhor e a avançar com mais segurança. Isso faz parte do jogo.

E então, quais são os seus valores? Quais são as decisões que você precisa tomar, ou qual o posicionamento que você pretende ter diante da vida? Lembre-se: toda longa jornada começa por um primeiro passo, por mais tímido e inseguro que ele pareça ser.

Deixe seu comentário


INSCREVA-SE

Receba insights na sua caixa de e-mail e dar vida ao seu negócio.

Essência de Valor © Todos os Direitos Reservados - 2017

Top